5 de novembro de 2012

O nosso valor nunca se perde



Na reunião do passado dia 27 de Outubro, estivemos a organizar os últimos detalhes para o Terço Nautae do dia seguinte (que correu muito bem), mas houve também espaço para uma partilha da Cris. Aqui segue um resumo da história que ela nos contou:

Numa palestra, um homem pegou numa nota de 50€, e perguntou à plateia:
-“Quem de vocês quer esta nota?”
Todos ergueram a mão...  Então, ele amassou completamente a nota, e perguntou mais uma vez:
- "Quem ainda quer esta nota?"
As mãos continuavam erguidas. Ele colocou então a nota no chão, e começou a pisá-la e esfregá-la...
Depois, pegou na nota, amassada, suja e pisada, e perguntou:
- "E agora?...  Quem ainda quer esta nota? ”
Todas as mãos se levantaram.  O palestrante voltou-se então para a plateia e disse:
- "Não importa o que eu faça com esta nota: vocês continuam a querê-la, porque ela simplesmente não perde o valor. Esta situação também acontece connosco: Muitas vezes, nas nossas vidas, também nós somos amassados e pisados pelos obstáculos que nos aparecem, e sentimo-nos inúteis…
Mas sujos ou limpos, amassados ou inteiros, magros ou gordos, altos ou baixos, jamais perderemos o nosso valor. Nada disso altera a importância que temos!...”

Devemos acolher o outro independentemente das aparências, para que possamos juntos ultrapassar qualquer obstáculo, pisada ou rasgão! Nunca te esqueças de que tens valor!

0 comentários:

Publicar um comentário